A começar por interessante descoberta da costa de Lagoa, com passagem pela praia da Sr.ª da Rocha e Sítio das Fontes, ou pela subida à Fóia, que com os 902 metros em plena serra de Monchique, é o ponto mais alto do Algarve.
Daí ruma a caravana a Setúbal, onde – outras das surpresas bem guardadas! – será servido o almoço, não sem antes passar pela Zambujeira do Mar, Milfontes, Porto Covo e Carrasqueira, seguindo à tarde por Sesimbra, Cabo Espichel e Alcochete. Daqui até Peniche, final da primeira etapa, passagem ao largo do estuário do Tejo, com Lisboa no horizonte, em direção à praia de St.ª Cruz, Lourinhã e Cabo Carvoeiro para as últimas fotos do dia.

Na segunda etapa, ainda e sempre junto ao mar, visita às mais recônditas praias da zona centro, à descoberta do paraíso de muitos turistas que fogem à massificação dos pontos de veraneio, como de famosos spots surfistas. Baleal, Lagoa de Óbidos, Foz do Arelho, S. Martinho do Porto, Sítio da Nazaré, S. Pedro de Muel e praia de Pedrógão são apenas alguns dos pontos no mapa que ajudam a traçar o percurso até à Figueira da Foz, local do almoço da segunda etapa, em pleno areal figueirense.

Depois, para fazer a digestão, nada como aproveitar as curvas da serra da Boa Viagem, com passagem obrigatória pelo Cabo Mondego, rumo à Vagueira onde começa a descoberta da biodiversidade da Ria de Aveiro. Os agradáveis caminhos entre os canais e esteiros de Estarreja e Murtosa orientam o pelotão com mais de 1000 motos até ao Furadouro, seguindo-se Espinho e toda a renovada orla costeira gaiense até à Estação Litoral da Aguda onde será possível descobrir a fauna marítima portuguesa num dos mais importantes parques zoológicos nacionais
.

Sabe mais em www.fmotoportugal.pt